Ainda estamos em Pandemia e os cuidados com a COVID – 19 não podem cessar. Listamos aqui algumas recomendações da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana, sobre vacinação COVID – 19.

  • Todos os médicos devem incentivar os pacientes a vacinarem, seguindo critérios da campanha nacional de vacinação, explicando os benefícios da vacina para saúde individual e coletiva.
  • Pacientes em tratamento de fertilidade devem ser encorajadas a receber vacinação com base nos critérios do plano nacional de vacinação.
  • Como a vacina não é um vírus vivo, não há razão para atrasar tentativas de gravidez por causa da administração da vacina ou adiar o tratamento até a segunda dose a ser administrada.
  • Se a paciente engravidar após a primeira dose da vacina do COVID-19, a segunda dose deve ser administrada como indicado.
  • O teste de gravidez não deve ser um pré-requisito para a administração das vacinas nas mulheres tentantes e que se encontram em critério de vacinação.
  • A decisão sobre vacinar ou não deve ser feita de forma compartilhada entre o médico assistente e o casal após discutir riscos e benefícios.
  • Não existe, atualmente, vacina mais indicada que a outra nesse grupo de tentantes, devendo se vacinar com a vacina que for disponibilizada pelas autoridades sanitárias.
WhatsApp chat